Projetos de Pesquisa - Linha 2

LINHA 2: Diagnóstico e intervenção em nutrição e saúde

Acompanhamento nutricional ambulatorial de pacientes após dois anos da cirurgia bariátrica
Descrição: No Programa de cirurgia bariátrica do Hospital universitário Cassiano Antônio de Moraes (HUCAM), que oferece atendimento coberto pelo SUS, o acompanhamento multidisciplinar ocorre no período pré-operatório e no pós-operatório por período de 24 meses, sendo seis meses a mais que o exigido pelo Ministério da Saúde, que estabelece um acompanhamento de 18 meses. Contudo, para garantir e aperfeiçoar os resultados da cirurgia bariátrica e prevenir o reganho de peso corporal, sugere-se que o acompanhamento desses indivíduos seja feito pelo resto de suas vidas. Neste intuito, o presente projeto de extensão objetiva prestar atendimento nutricional ambulatorial para indivíduos que realizaram a cirurgia bariátrica no HUCAM, após período de dois anos do procedimento cirúrgico.
Professor responsável: Rogério Graça Pedrosa.

Ângulo de fase, lipoperoxidação e índice de prognóstico nutricional e inflamatório em indivíduos submetidos à gastroplastia redutora com derivação em y de roux e gastrectomia vertical
Descrição: este estudo se propõe a avaliar a utilização do ângulo de fase como parâmetro para o diagnóstico e acompanhamento nutricional de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica.
Professor responsável: Rogério Graça Pedrosa.

Comportamento alimentar e estado nutricional: um estudo em diabéticos tipo 2 com excesso de peso atendidos no ambulatório de endocrinologia do HUCAM/UFES
Descrição: Trate-se de um projeto que teve por objeto analisar o comportamento alimentar e estado nutricional: um estudo em diabéticos tipo 2 com excesso de peso atendidos no ambulatório de endocrinologia do HUCAM/UFES.
Professor responsável: Fabíola Lacerda Pires Soares.

Comportamento alimentar e fatores associados em universitários
Descrição: Atualmente observa-se intensa preocupação das pessoas em relação ao corpo, devido principalmente a grande influência das mídias, o que pode resultar em insatisfação corporal. Essa insatisfação, fenômeno comum entre os universitários, pode ter como consequências alterações e prejuízos no comportamento e atitudes alimentares, acarretando riscos à saúde. Esse comportamento alimentar de risco ou anormal é também chamado de comer transtornado e contempla práticas inadequadas, semelhantes às que ocorrem nos transtornos alimentares clássicos, mas que não atendem aos critérios de diagnóstico da Associação Americana de Psiquiatria. A transição da adolescência para a fase adulta, somada às mudanças sociais que ocorrem com o ingresso à universidade, contribuem para tornar esse grupo mais suscetível. Sabendo portanto que a insatisfação corporal e alterações no comportamento alimentar estão cada vez mais presentes entre jovens, principalmente universitários, é essencial a realização de pesquisas com graduandos dos mais variados cursos, de modo a possibilitar um reconhecimento da realidade presente nas universidades e a partir daí se estabelecer políticas públicas para a promoção de saúde e prevenção/tratamento de comorbidades dessa população. Dessa forma, o objetivo desse trabalho é avaliar a associação entre o comportamento alimentar, estado nutricional e demais fatores associados em estudantes de graduação da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). A população alvo será constituída por acadêmicos dos cursos de graduação da Ufes, maiores de 18 anos e de ambos os sexos. A pesquisa será dividida em três etapas, sendo as duas primeiras via on-line (com informações autorreferidas) através da plataforma de formulários da Google®, e a terceira etapa realizada presencialmente após agendamento para aqueles que participarem ao menos da primeira etapa. Os participantes deverão informar dados pessoais, acadêmicos, sociodemográficos, história clínica, hábitos de vida, condição de saúde, consumo alimentar, dados antropométricos e de comportamento alimentar (percepção e satisfação corporal, comer transtornado, uso e influência de mídias sociais, comer intuitivo, teste de atitudes alimentares e pesquisa sobre motivação alimentar). Posteriormente serão convidados para a aferição de dados antropométricos e de composição corporal presencialmente. A pesquisa será submetida ao Comitê de Ética em Pesquisa da Ufes e seu início se dará somente após a aprovação pelo mesmo. A participação dos indivíduos será voluntária e o consentimento será dado por escrito por meio da assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido.
Professor responsável: Fabíola Lacerda Pires Soares.

Composição corporal, qualidade de vida e comportamento alimentar de mulheres com câncer de mama antes e após o tratamento antineoplásico
O câncer de mama é o segundo mais incidente no mundo e a principal causa de morte por câncer em mulheres. Dentre os fatores associados ao aumento da sua incidência estão o sobrepeso, a obesidade, e o consumo alimentar. As mulheres em tratamento frequentemente ganham peso, sofrem alterações nos padrões e comportamentos alimentares, e redução de massa muscular esquelética acompanhada da redução da força, condição conhecida como sarcopenia, que quando associada com aumento da gordura corporal é chamada de obesidade sarcopênica. Estes fatores contribuem para um pior prognostico, redução da qualidade de vida e recidiva da doença. Desta forma o objetivo deste estudo é avaliar a composição corporal, a densidade mineral óssea, o risco de fratura, a qualidade de vida e o comportamento alimentar de mulheres com câncer de mama antes e após o tratamento antineoplásico. Trata-se de um estudo longitudinal realizado um Hospital Universitário. São avaliadas e acompanhadas mulheres com idade mínima de 20 anos, com câncer de mama com tempo de diagnóstico entre 6 e 12 meses. São realizadas a avaliação da composição corporal e do estado nutricional por meio de variáveis antropométricas, bioquímicas, exame de bioimpedância e a avaliação da composição corporal e óssea pela densitometria de corpo inteiro e óssea. Avalia-se ainda o consumo alimentar e a qualidade de vida, por instrumentos e protocolos específicos. O projeto tem como foco principal o estudo da sarcopenia e obesidade sarcopênica e seus desfechos. O projeto está aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Espírito Santo, sob o número CAAE: 34351120.1.0000.5060.
Professor responsável: Valdete Regina Guandalini.

Condição de saúde e fatores associados: um estudo em agricultores do Espírito Santo
Descrição: Trata-se de uma investigação epidemiológica observacional analítica do tipo corte transversal de natureza quantitativa que será desenvolvida com agricultores de ambos os sexos do Município de Santa Maria de Jetibá/ES. A Condição de saúde dos agricultores será avaliada por meio de informações autorreferidas, escalas validadas e dosagem de sangue capilar de modo a se investigar a presença de sintomas de Doença Respiratória Crônica, Depressão, alterações de pressão arterial, nível de glicemia capilar e autoavaliação do estado de saúde. Será investigada também a associação destes desfechos com características socioeconômicas, ocupacionais, hábitos de vida, hábitos alimentares, dados antropométricos, condutas adotadas durante a manipulação de agrotóxicos e com o grau de exposição a agrotóxicos avaliado a partir da dosagem em sangue capilar de atividade da acetilcolinesterase eritrocitária. Busca-se, com o desenvolvimento desse projeto, inserir, no âmbito do SUS local, ações voltadas para a atenção à saúde dos agricultores, com ênfase na obtenção do diagnóstico de doenças relacionadas ao trabalho, fornecendo subsídios para o fortalecimento das ações de vigilância epidemiológica, promoção, prevenção e a consequente proteção da saúde desses trabalhadores.
Professor responsável: Luciane Bresciani Salaroli.

Diagnóstico, prevalência e fatores associados da sarcopenia, obesidade sarcopênica e osteosarcopenia em mulheres pós menopausadas
A sarcopenia é uma síndrome caracterizada pela perda progressiva de massa magra associada à perda da força muscular e/ou diminuição da performance física. Quando a sarcopenia coexiste com excesso de gordura corporal, é definida como obesidade sarcopênica, enquanto, indivíduos com sarcopenia e osteoporose são classificados como portadores de osteosarcopenia. Mulheres no período pós menopausa tendem a apresentar maior predisposição à essas síndromes sarcopênicas, visto que nesta fase há significativas modificações hormonais e da composição corporal. São escassos na literatura trabalhos que avaliaram a prevalência de sarcopenia e osteosarcopenia em mulheres pós-menopausa, principalmente na população de Vitória-ES, sendo escassos também aqueles que investigaram os fatores associados a essas condições. Diante do exposto, este estudo tem o objetivo de avaliar a prevalência e fatores associados à sarcopenia, obesidade sarcopênica e osteosarcopenia em mulheres pós menopausadas. Trata-se de um estudo transversal, com amostragem por conveniência, que é realizado a nível ambulatorial em um Hospital Universitário, localizado em Vitória/ES. São avaliadas e acompanhadas mulheres adultas e idosas pós menopausadas. São realizadas a avaliação da composição corporal e do estado nutricional por meio de variáveis antropométricas, bioquímicas, exame de bioimpedância e a avaliação da composição corporal e óssea pela densitometria de corpo inteiro e óssea. Avalia-se ainda o consumo alimentar e a qualidade de vida, por instrumentos e protocolos específicos. O projeto está aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Espírito Santo, sob o número CAAE: 88131818.0.0000.5060.
Professor responsável: Valdete Regina Guandalini

Diagnóstico situacional e condição de saúde: um estudo em usuários de serviços de hemodiálise no Espírito Santo
Descrição: Descrição: A pesquisa “Diagnóstico situacional e condição de saúde: um estudo em usuários de serviços de hemodiálise no Espírito Santo” tem por objetivo avaliar condição de saúde e acesso à linha de cuidado de hemodiálise sob perspectiva dos usuários da Região Metropolitana da Grande Vitória (RMGV). Será realizada investigação epidemiológica descritiva, observacional, transversal, quantitativa com usuários de ambos os sexos em hemodiálise em hospitais, entidades filantrópicas e clínicas privadas conveniadas ao SUS da RMGV. A coleta de dados será realizada por meio de censo a partir do convite aos usuários em tratamento hemodialítico que residem e frequentam as unidades de hemodiálise da RMGV totalizando aproximadamente 1416 indivíduos atualmente. Como critério de inclusão foi estabelecido estar em tratamento hemodialítico nas unidades da RMGV, ser residente da RMGV e ter mais de 18 anos. Serão excluídos os em precaução de contato e que não tiverem condições de responder as perguntas do questionário ou realizar avaliação antropométrica. O projeto foi aprovado pelo CEP da UFES sob número 2.104.942 e CAAE 68528817.4.0000.5060. As variáveis estudadas seguirão modelo teórico que considera como determinantes para o desfecho da condição de saúde, aspectos sócio demográficos (sexo, raça/cor, idade, escolaridade, classe sócio econômica, renda familiar, estado civil, número de pessoas na família, modalidade de assistência e capital social), condições de acesso ao serviço de saúde (avaliada seguindo matriz de julgamento adaptada de Wilkinson; Warmucci; Noureddine (1993) e Rose et al. (2001)), hábitos de vida (tabagismo e etilismo, nível de atividade física, hábito alimentar e hábitos de higiene bucal) e características da Terapia Renal Substitutiva (tempo de doença renal crônica, tempo de hemodiálise, medicamentos utilizados e frequência da diálise). A condição de saúde será avaliada pelo estado nutricional, alterações bioquímicas, doenças autorreferidas, autoavaliação da saúde, auto-percepção em saúde bucal, complicações intradialíticas autorreferidas e qualidade de vida. Os resultados serão analisados por medidas de tendência central e dispersão para as variáveis contínuas e percentuais para categóricas. Para diferenças das médias será utilizado o teste t de Student e para diferenças das proporções o teste do X² com nível de significância de 5%. Espera-se a partir dos resultados do estudo, ampliar o conhecimento sobre o tema, possibilitando o fornecimento de dados para o SUS que contribuam para racionalização do uso de recursos, e consequente redução dos custos de serviços, identificação da inter/transdisciplinaridade na atenção à saúde destes pacientes, ampliação do acesso de pacientes portadores DRC a rede de cuidados na perspectiva da garantia do direito à saúde; dados esses que podem servir de bússola orientadora na busca da melhoria da qualidade de vida de pacientes portadores de DRC em tratamento de HD na Região Metropolitana da Grande Vitória.
Professor responsável: Luciane Bresciani Salaroli.

Enfrentamento da obesidade no Espírito Santo: Do diagnóstico ao desenvolvimento de estratégias na Atenção Primária à Saúde
Descrição: Trata-se de uma proposta de pesquisa com a finalidade de realizar o diagnóstico da organização da gestão e da atenção nutricional, com foco no cuidado do sobrepeso e obesidade, e na formação de trabalhadores e gestores de saúde e educação em promoção da alimentação adequada e saudável no território e na prevenção e tratamento da obesidade nos 78 municípios do estado do ES.
Professores responsáveis: Maria del Carmen Bisi Molina e André Soares Leopoldo.

Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto - ELSA BRASIL
Descrição: O Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto - ELSA Brasil - é uma investigação multicêntrica de coorte composta por 15 mil funcionários de seis instituições públicas de ensino superior e pesquisa das regiões Nordeste, Sul e Sudeste do Brasil. A pesquisa tem o propósito de investigar a incidência e os fatores de risco para doenças crônicas, em particular, as cardiovasculares e o diabetes.
Professor participante: Maria del Carmen Bisi Molina.

Impacto da capacitação de agentes comunitários de saúde em educação alimentar: um estudo piloto em Vitória/ES
Descrição: Trata-se de um estudo de intervenção realizado em três etapas: 1) Diagnóstico de saúde e nutrição dos ACS; 2) Capacitação de ACS em educação alimentar, e 3) Reavaliação dos ACS. O diagnóstico constará de avaliação antropométrica, hemodinâmica, bioquímica, clínica e de alimentação. Todos os ACS serão avaliados no Centro de Investigação do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto ? ELSA-Brasil. Após sorteio simples, 50% dos ACS participarão de um programa de capacitação em educação alimentar, constando de rodas de conversa, oficinas culinárias, leitura de materiais e educação interativa virtual - EIV (mensagens via Whatsapp ou email). A capacitação terá carga horária de 20h, tendo como base o Guia Alimentar para a População Brasileira. As rodas de conversa e oficinas culinárias serão realizadas no laboratório de nutrição e dietética da UFES. Todos os ACS serão avaliados antes e após a capacitação levando em consideração: a) aquisição de novos conhecimentos; b) mudanças de atitudes e comportamentos em relação à alimentação, e c) mudanças relacionadas à saúde e ao consumo alimentar. Para avaliação de impacto serão utilizados os indicadores: relação sódio/potássio urinária, redução de consumo de alimentos ultraprocessados e temperos industrializados. Estudos complementares serão realizados a fim de identificar mudanças nos parâmetros nutricionais, bioquímicos e hemodinâmicos com vistas ao monitoramento.
Professor responsável: Maria del Carmen Bisi Molina.

Impacto da intervenção nutricional em frequentadores do serviço de orientação ao exercício (SOE), Vitória-ES
Descrição: avaliar o impacto da intervenção nutricional sobre parâmetros antropométricos e dietéticos em frequentadores do serviço de orientação ao exercício (SOE), Vitória-ES.
Professor responsável: Fabiano Kenji Haraguchi.

Nutrição na Gestação de Alto Risco - NUTRIGERAR
Descrição: As altas taxas de morbi-mortalidade e o avanço da obesidade justificam ações de prevenção e promoção de saúde, além de atenção nutricional no grupo materno-infantil. O presente trabalho objetiva averiguar a associação entre estado nutricional, os fatores de risco gestacional e o consumo alimentar em gestantes do Hospital Universitário Cassiano Antônio de Moraes (HUCAM)-ES, tendo em vista o volume incipiente de informações e estudos dessa natureza, relativos a este público alvo, no Estado do Espírito Santo. Pretende-se ainda traçar e testar estratégias de intervenção para prevenção de agravos futuros nesse grupo. Trata-se de um estudo descritivo, exploratório e observacional de corte transversal a ser realizado com as gestantes atendidas na Divisão de Tocoginecologia (CASA 2) e maternidade do HUCAM. Como o HUCAM é o centro de referência no estado para gestação de alto risco, estima-se que o público alvo seja composto em sua grande maioria por gestantes de alto risco. Será realizada a avaliação nutricional completa das gestantes que concordarem em participar voluntariamente da pesquisa, com análise do consumo alimentar, avaliação antropométrica, e investigação dos fatores de risco associados. Espera-se ao final desse estudo conhecer o perfil nutricional e epidemiológico desse grupo e contribuir de forma positiva na prevenção de agravos futuros no mesmo.
Professor responsável: Míriam Carmo Rodrigues Barbosa.

Perfil de saúde da população transgênero do estado do Espírito Santo
A incongruência de gênero ou trasngeneridade é caracterizada pela divergência persistente entre o gênero expresso e o sexo atribuído ao nascer gerando insatisfação com a imagem corporal, a angústia ou pela repulsa pelo corpo inadequado. Neste contexto, o transgênero pode se submeter a cirurgias ou hormonioterapia afim de realizar intervenções que possam trazer uma melhor qualidade de vida. A terapia hormonal causa modificações na composição corporal que varia entre homens e mulheres transgêneros, além de aumentar incidência de doenças cardiovasculares e levar a consequências emocionais, psicológicas e na qualidade de vida o que pode acarretar piora da saúde do transgênero. Entretanto, no contexto brasileiro existem poucos estudos que se dedicaram a entender as condições de saúde da população transgênero e até o momento, desconhecemos um estudo capixaba com este propósito. Neste sentido o principal objetivo desta proposta é identificar e descrever as condições de saúde da população transgênero do Estado do Espírito. Trata-se de um estudo com delineamento transversal observacional divido em duas etapas com planejamento para coleta de dado no período de outubro de 2020 a setembro de 2022. Na primeira serão recrutados no mínimo 378 voluntários para participar da coleta virtual de dados que serão incluídos os que se auto identificarem como pertencentes do universo trans/travesti, que tenham mais que 18 anos de idade e que residam no estado do Espírito Santo. O convite para participar do estudo se dará inicialmente por meio de link eletrônico e divulgação por mídias digitais como redes sociais da internet voltadas ao segmento LGBTI+. Os que aceitarem participar da pesquisa assinarão o termo de consentimento e livre e esclarecido (TCLE) e serão convidados a responder a um questionário online no qual serão contempladas informações sobre sua identificação, condições sociodemográficas e de saúde. Além disso serão questionados quanto ao sono, qualidade de vida, sentimentos de depressão e consumo de fumo, álcool e outras drogas. Também seralém da avaliação clínica/física (pressão arterial, edema, queda de cabelo, acne, acantose nigricans) e do consumo alimentar (questionário de frequência alimentar). Este estudo espera identificar as condições de saúde dessa população no Estado do Espírito Santo e outros fatores que interferem no bem-estar dessa população afim de caracterizar as necessidades específicas para embasar a formular políticas públicas e protocolos específicos para o melhor atendimento da população.
Professor responsável: José Luiz Marques Rocha.

Población, familia y envejecimiento en el mundo contemporáneo
São tópicos abordados nesta proposta de pesquisa: - fecundidade e reprodução; migração internacional (especialmente seu impacto no mercado de trabalho); - idade da população e fertilidade, bem como o papel dos imigrantes no cuidado dos idosos); demografia do envelhecimento; família (totalmente afetada pelo envelhecimento, um agente fundamental na gestão da saúde e bem-estar de seus membros, e também afetada por outros fenômenos sociais e econômicos que condicionam sua capacidade de responder aos desafios atuais); atividade econômica e vida ativa de a população idosa (o prolongamento da vida ativa para além da reforma e a influência que tem sobre ela n mudanças no nível educacional, bem como os idosos como nexo para as transferências intergeracionais de bens e serviços, públicos e privados); envelhecimento, saúde, nutrição e qualidade de vida (as diferentes dimensões do aumento da longevidade e sua relação com a vida em saúde ou dependência, bem como os diferentes processos de adoecimento que afetam os idosos, especialmente nas suas dimensões sociais e familiares).
Professor responsável: Maria del Carmen Bisi Molina.

 

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910